Logotipo

21/4/2017 11:33 - 6540 visitas - Fonte: Site Oficial

Mestre Telê: 11 anos de saudades!

Há onze anos, o eterno Telê Santana faleceu, deixando seu nome a ecoar na posteridade

Instagram
por Acervo pessoal

No Morumbi, o São Paulo venceu o Caracas, da Venezuela, por 2 a 0, em jogo da Copa Libertadores da América. O clima de euforia com a conquista e a classificação em primeiro lugar no difícil grupo do Chivas Guadalajara, além do futuro Choque-Rei nas oitavas de final da competição, foi, contudo, dissipado e sublimado, no dia seguinte, para o de um profundo pesar pelo falecimento do eterno Telê Santana.

No final da manhã de 21 de abril de 2006, precisamente às 11h50, no hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, Telê veio à óbito por falência múltipla de órgãos. O ex-técnico são-paulino havia permanecido internado por quase um mês, lutando contra uma infecção abdominal.



Hoje, onze anos depois, o “Fio de Esperança”, para muitos, mas “Mestre Telê” para todos os tricolores, ainda é homenageado e tem seu nome reverberado a plenos pulmões pela torcida no estádio. Justo. Ídolo por onde passou, consagrou o futebol arte e mostrou que ser campeão somente não bastava, era preciso tornar cada partida um momento inesquecível.

No São Paulo Futebol Clube, Telê fez história conquistando dez títulos oficiais e outros tantos torneios amistosos. As taças dos dois mundiais interclubes, as duas Libertadores da América e o Brasileiro de 1991, são, entretanto, as maiores conquistas dentre as suas menores vitórias: obstinado em recuperar a imagem que consagrou internacionalmente o futebol brasileiro, lutou até onde pôde para provar que um time técnico e bonito de se ver podia ser vencedor. E conseguiu.

Enfrentou a violência dentro dos campos, a má qualidade dos gramados, os erros de arbitragem, o descaso das federações e guerreou uma batalha particular para que a paixão nacional reencontrasse seu rumo dentro e fora das quatro linhas.

Em 1990, retornou ao Tricolor com olhares de desconfiança pesando em suas costas. Foi uma escolha arriscada: o mineiro de Itabirito havia sido, pouco antes, demitido do Palmeiras e ainda pairava sobre ele – quase como folclore – a alcunha de pé-frio por causa das eliminações em Copas do Mundos com a Seleção Brasileira nos anos de 1982 e 1986.

Por isso, dedicou-se ao Tricolor de corpo e alma. Até mesmo morou no CT do clube para acompanhar tudo de perto (e, como dizem os amigos mais próximos, também economizar uns trocados – Telê fez fama de, digamos, economizador), cobrando e exigindo o máximo de seus comandados. Um grande exemplo é o lateral-direito Cafu, recordista de jogos pela seleção verde-amarela e discípulo do Mestre: “Eu não gostava de ser lateral, mas ele exigiu que eu me aperfeiçoasse. Foi um grande homem e um grande pai” (Folha de S. Paulo, 22/04/2006).

Passo a passo, Brasil e o Mundo se renderam ao trabalho do treinador perfeccionista. Em pouco tempo o globo tinha três cores e era de Telê. Em Tóquio, superando o grande Barcelona (por 2 a 1) dez anos depois da fatídica queda da Seleção Canarinho, Telê se consagrou campeão mundial.

Mas não parou por aí. Em 1993, levou o São Paulo à soberania na América vencendo a tríplice coroa continental: a Taça Libertadores, a Supercopa e a Recopa. No Japão, ao fim do ano, após bater outra esquadra europeia (o Milan, por 3 a 2), Telê entregou ao mundo uma obra prima, uma obra de arte bicampeã mundial!

Onze anos de saudades. Dez anos de saudosa reverência e admiração. Para sempre, Mestre Telê Santana!

Telê Santana

Técnico

1973 e 1990 - 1996
Nascimento: 26/07/1931
Falecimento: 21/04/2006
Títulos oficiais conquistados no SPFC: Campeão Mundial Interclubes 1992 e 1993; da Taça Libertadores da América 1992 e 1993, da Supercopa Sul-Americana de 1993; da Recopa Sul-Americana de 1993 e 1994, do Campeonato Brasileiro de 1991 e do Campeonato Paulista de 1991 e 1992.

CARREIRA PROFISSIONAL

Como jogador:


Fluminense, 1951-1960
Guarani, 1960-1962
Madureira, 1962
Vasco da Gama, 1962-1963
Como treinador:

Fluminense, 1969-1970
Atlético Mineiro, 1970-1972
São Paulo, 1973-1973
Atlético Mineiro, 1973-1975
Botafogo, 1976-1976
Grêmio, 1976-1978
Palmeiras, 1979-1980
Seleção Brasileira, 1980-1982
Al-Ahli, 1983-1985
Seleção Brasileira, 1985-1986
Atlético Mineiro, 1987-1988
Flamengo, 1988-1989
Fluminense, 1989-1989
Palmeiras, 1990-1990
São Paulo, 1990-1996

TÍTULOS OFICIAIS

Como jogador:


Campeão Carioca Juvenil de 1950 (Fluminense)
Campeão Carioca de 1951 e 1959 (Fluminense)
Campeão da Copa Rio de 1952 (Fluminense)
Campeão do Torneio Rio-São Paulo de 1957 e 1960 (Fluminense)
Como treinador:

Campeão Carioca Juvenil de 1967 (Fluminense)
Campeão Carioca Júnior de 1968 (Fluminense)
Campeão da Taça Guanabara de 1969 (Fluminense)
Campeão Carioca de 1969 (Fluminense)
Campeão Mineiro de 1970 (Atlético-MG)
Campeão Brasileiro de 1971 (Atlético-MG)
Campeão Gaúcho de 1977 (Grêmio)
Campeão Árabe de 1983 (Al-Ahli)
Campeão da Copa do Rei de 1984 (Al-Ahli)
Campeão da Copa do Golfo de 1985 (Al-Ahli)
Campeão Mineiro de 1988 (Atlético-MG)
Campeão da Taça Guanabara de 1989 (Flamengo)
Campeão Brasileiro de 1991 (São Paulo)
Campeão Paulista de 1991 (São Paulo)
Campeão da Copa Libertadores de 1992 (São Paulo)
Campeão Mundial de 1992 (São Paulo)
Campeão Paulista de 1992 (São Paulo)
Campeão da Copa Libertadores de 1993 (São Paulo)
Campeão da Recopa de 1993 (São Paulo)
Campeão da Supercopa de 1993 (São Paulo)
Campeão Mundial de 1993 (São Paulo)
Campeão da Recopa de 1994 (São Paulo)

PRÊMIOS

Belfort Duarte - por passar dez anos sem ser expulso em no mínimo 200 jogos nacionais ou internacionais
Técnico da Seleção da América - Jornal El País: 1992
Título de Cidadão Paulistano: 2003














































Comentários (45)

22/04/2017 18:24:58 Luiz Carlos Palanca Palanca     

Dizem que isso é superstiço ; mais a cada jogo hoje temos que lembrar e pedir a sua ajuda .
Grande Têle Santana .

21/04/2017 15:22:14 Pedro Lioni     

rol


o

21/04/2017 14:27:27 Silveirinha Silveirinha     

grande tele , muita saudades deste tempo que meu tricolor honrava a camisa e lutava com raça , não tinha pra ninguém , a galinhada tinha até medo do expressinho do tricolor , o são Paulo tinha raça , hoje o que estraga jogador é o tal de empresário , pois o jogador sabe se ele não estiver bom o tal do empresário vai lá e coloca ele em outro time . infelizmente é isto que acontece , antes o jogador dependia do clube e jogava com raça .

21/04/2017 14:22:07 Janine Prado     

Saudade!!!!!

21/04/2017 13:42:13 Rai Filho     

PERFECT!

21/04/2017 13:38:23 Gilmar Fiuza     

Tele Santana esse sim é Mito não um estagiário e mercenário chamado de mito Tele sempre será lembrado pq esse honrou esse Clube São Paulo e o único q ganhou a Libertadores e o Mundial em duas vezes que disputou verdadeiro bi Campeão.

21/04/2017 13:33:35 Carlos EPriscila Barcellos     

peguei essa matéria e fui mostrar para o meu filho de 11 anos q não sabia quem era tele Santana, agora ele já sabe o quão grande o São paulo é, e quem é o maior responsável pelo tamanho do soberano!!!

21/04/2017 13:12:41 José Eugênio Pinatti     

esse era o cara , nunca me esqueço de uma entrevista dele que diz prefiro perder jogando bem do que ganhar jogando mal, outra que ele disse Lambari e pescado e futebol é jogado .

21/04/2017 12:59:35 Francisco Rafael      

Telê foi e é Mestre Rogério foi e é mito e sempre será mito avante meu tricolor

21/04/2017 12:56:36 Luis António      

saudades do metre

21/04/2017 12:52:37 Edilvan Lima     

só Telê pra fazer os tricolores sorrir

21/04/2017 12:47:39 mauricio aparecido      

maior de todos técnico brasileiro

21/04/2017 12:33:35 Fernando Alves Saldanha     

Mestre Telê....O Maior, sempre!

21/04/2017 12:32:55 Miguel Dos Santos     

Parabéns Mestre Telê pelos títulos, e muito obrigado por fazer a Nação Tricolor tanto Feliz !

21/04/2017 12:25:49 Marco Antônio De Paulo Paulo     

o melhor de todos ganhou tudo e jogando um belo futebol o que se ve hoje e so retranca que saudade eu tenho do tele santana essa sagueirada ruim que nos temos hoje nao jogaria com ele nao

21/04/2017 12:25:46 ARNALDO CANTARINO     

Servirá de exemplo para todas as gerações.

21/04/2017 12:24:20 ELTON DIAS ALMEIDA     

tele Amarante e. o mestre tele Não vai. ter. outro melhor. que ele sempre tele tele

21/04/2017 12:22:32 Luis Teixeira      

Telê Santana mitoooooo

21/04/2017 12:20:34 Carlos Eduardo      

esse é um vitorioso

21/04/2017 12:16:00 ari machado      

sem cometario Tele Tele Tele

21/04/2017 12:14:58 Deninho Martins     

esse sim amava o spfc com tds as letras.... sdd

21/04/2017 12:14:52 davi marcovitch      

Rogerio Ceni passou pelo Telê, Murici e Paulo Autuori mas se espelha no Osorio..... que nunca conquistou nada perto desses 3.

21/04/2017 12:13:15 Eduardo Silva      

meu Claudney esquece o Rodrigo Caio cara não é só ele q falha pqp

21/04/2017 12:12:14 Anjuss7  

O mestre dizia "o spfc nao e lugar pra quem erra passe, pra quem se esconde e com tres toques tem que chegar na cara do gol"

21/04/2017 12:11:47 Eduardo Messias Cortez Gragnanello     

O melhor de todos os tempos.
olê olê olê olê
Telê Telê

21/04/2017 12:10:30 Joao Carlos Brisola     

Essa fifa é uma entidade de gente gananciosa,sem escrúpulos e sem moral!
Não reconhecer os dois títulos mundiais, conquistados com tanto sacrifício,suor,garra,lágrimas,etc
Para mim essa entidade é uma lata de lixo podre.

21/04/2017 12:07:49 Ivan Lordano     

Segundo o Mestre pode até perder, mas joga bola porra.

21/04/2017 12:04:03 Geraldo Martins      

tudo acaba , mas, a saudades continua gravada no coração de cada um Sampaulino e Sampaulina.
Grande Têle Santana, mestre dos mestres do futebol.

21/04/2017 12:03:29 Claudney Moraes Banheti      

Tele deve se revirar no seu tumulo ao ver RODRIGO CAIO NO SAO PAULO!

21/04/2017 12:01:11 Claudney Moraes Banheti      

tiago mendes nao nos representa!!!!!!!!!
fora fora fora fora fora fora fora!!!!!!!!!!!!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.